• INTELIGÊNCIA
  • PUBLICAÇÕES
  • PENSAMENTOS
  • INQUIETUDE
  • O AUTOR
  • DEPOIMENTOS
  • COMPRAR

  • Visite e curta nossa página no Facebook



    O grande segredo sobre o
    vazio existencial
    CUIDADO! ESTE TEXTO PODE MUDAR SUA VIDA!

    Olá, amigos e amigas.
    Nesta página quero revelar a vocês um segredo. Sim, um segredo que ninguém ensina na escola e nem na TV.

    .....Muito provavelmente, de vez em quando você sente vontade de chorar, mesmo sem ter nenhum motivo aparente. Estou certo? Bem, eu não tenho dúvidas de que a maioria das pessoas já passou por este tipo de sensação.

    .....Você está com uma saúde boa, sua vida está muito bem, mas você sente uma estranha sensação de desconforto, sente que está faltando algo em sua vida mas não sabe o que é.

    .....Trata-se de uma angústia cuja expressão que melhor a define é "sensação de vazio".

    .....Mas qual é a origem desta sensação? E, mais importante, o que precisamos fazer para preencher este vazio?

    ..... Pois o segredo que eu quero revelar aqui é justamente sobre como é fácil se livrar da ansiedade e da depressão em menos de um dia, sem usar remédios e sem terapias! É sério, não é enganação. Por favor leia o texto abaixo e comprove por si mesmo. Funciona!

    ..... Eu sei que hoje em dia existem muitas pessoas que sofrem com este mal e que acabam gastando muito dinheiro com soluções que não dão resultado algum. Por isso gastei muitas horas escrevendo este texto, na esperança de ajudá-las.

    ..... Escrevi o texto abaixo na esperança de ajudar as pessoas que sentem ansiedade, que se sentem vazias, que sentem que a vida carece de sentido. Eu mesmo já passei por isso e agora gostaria de ajudar os outros. Por favor, leia com carinho e poste seus comentários.




    Curta nossa página:
    Curta a página do escritor Everton Spolaor no Facebook



    INQUIETUDE

    O fim da ansiedade e
    da depressão
    sem remédios!

    Conheça o livro!



    Olá, eu sou o Everton.

    Eu sempre acreditei que dentro de cada um de nós existe uma espécie de força gigantesca. E para acessar tal força, precisamos alinhar nossos pensamentos com um propósito, buscando evoluir todos os dias.

    O texto desta página é parte do livro "INQUIETUDE". Eu publiquei este livro em 2014 e você pode comprá-lo no seguinte link:

    CLIQUE AQUI E COMPRE O LIVRO QUE DEU ORIGEM A ESTE TEXTO



    RECADO:
    ESTE TEXTO FOI EXTRAÍDO DO LIVRO "INQUIETUDE",
    DO ESCRITOR EVERTON SPOLAOR.

    CLIQUE AQUI E COMPRE ESTE FANTÁSTICO LIVRO, QUE
    IRÁ ABRIR NOVAS POSSIBILIDADES EM SUA VIDA.

    Se você perguntar para alguém o que deve fazer para acabar com o tal do vazio, a resposta irá depender das crenças dessa pessoa:

    Uma pessoa religiosa dirá que esta sensação é a falta de Deus, de Jesus, de Alá, de Buda, e dirá também que o desconforto vai desaparecer se você frequentar a igreja ou templo.

    Se você fizer a mesma pergunta a um aventureiro, ele dirá que esta sensação é a falta de aventuras na sua vida, e que ela desaparecerá se você viajar mais, se você saltar de paraquedas e descer as corredeiras do Himalaia com um caiaque.

    Um frequentador de festas noturnas diria que esta sensação é a falta de farra, e que ela desapareceria se você começasse a frequentar as baladas e agitos noturnos todo fim de semana.

    Um bêbado diria que esta sensação é a falta de álcool, e que ela desapareceria se você tomasse uns "porres".

    Um viciado em trabalho diria que isto é apenas falta de ocupação, e que você se sentiria melhor se trabalhasse da manhã à noite, de segunda a segunda.

    Em verdade, porém, eu vos digo que nenhuma destas opções é capaz de resolver o problema da sensação de vazio. O caminho a ser tomado deve ser outro.

    GOSTOU DESTE TEXTO?
    ENTÃO LEIA MUITO MAIS, NO LIVRO "INQUIETUDE".

    Aproveite o preço promocional de
    R$ 39,90


    Imagine a seguinte situação:

    Você estava sentindo o tal do vazio e decidiu frequentar uma igreja. Quando você está na igreja, sente que tudo está bem e que a sensação de vazio desapareceu. Mas basta passar alguns dias sem ir à igreja, ou sem fazer suas orações, que o tal do vazio volta a atormentar. Se pensarmos bem, neste caso a pessoa não está atacando a causa da angústia. Ela está apenas distraindo sua mente toda vez que o desconforto aparece.

    Quando a tristeza aflora na mente, a pessoa corre para o templo ou igreja. É como se a religião fosse uma espécie de aspirina para curar sua aflição existencial. Ora! Você vai querer passar a vida toda tomando aspirina? Não é melhor descobrir a fonte da sensação de vazio?

    Não é sensato levar uma vida onde a é preciso estar sempre ocupado ou com a mente distraída para se sentir bem.

    A verdadeira fonte da sensação de vazio.

    O tal do vazio não é a falta de religião, nem de aventuras, sexo ou drogas. Nada disso. Ela advém da combinação de dois fatores:

    - A falta de você mesmo;
    - A supressão de seu impulso interior.

    Explicarei abaixo os dois itens.
    Estou certo de que se você trabalhar nestes dois pontos, poderá dar adeus a toda e qualquer angústia.

    Primeiro problema: A falta de você mesmo.

    Pode até parecer bobagem, mas confie em mim. Faz todo o sentido. Quem não tem a si mesmo, jamais irá se livrar do desconforto, desta angústia, da sensação de que falta algo na vida. Não importa se você é rico, famoso, culto, ateu ou religioso. Quem não tem a si mesmo sofrerá do mesmo jeito. A única forma de preencher um vazio existencial é enchendo-se de si mesmo, vivendo para si mesmo.

    Mas o que exatamente significa "viver para si mesmo"?

    Evidentemente, não significa ser egoísta, ou se isolar do mundo. Não é nada disso. Para você entender o que é viver para si mesmo, vou pedir que faça um pequeno esforço de imaginação. Por favor, faça o seguinte, em sua mente:

    Remova de sua vida, imaginariamente, tudo o que você faz para ganhar dinheiro e que não lhe seja absolutamente agradável e prazeroso (por exemplo, trabalhar sob as ordens de alguém, ter que bajular pessoas para conseguir favores, estudar algo apenas para tentar ganhar uma promoção etc.). Pois isso é viver para os outros, não para si mesmo. Imagine, então, sua vida sem todas essas atividades. Talvez você diga algo como "ah, mas eu não posso viver sem isso". Não importa! Imagine sua vida sem estas coisas, sem ter que receber ordens, sem precisar fingir que gosta de ir diariamente para o mesmo trabalho, aturando o mesmo chefe, fazendo o mesmo serviço. Imagine uma vida livre de opressão.

    Remova também tudo o que você faz para não ser mal visto pelas outras pessoas (por exemplo, ter que dizer algo quando em verdade queria dizer outra coisa, elogiar alguém quando em verdade queria xingá-la, frequentar um local contra sua vontade, usar um tipo de roupa só para aparentar algo que em verdade você não é etc.). Pois isso também é viver para os outros.

    Remova de sua mente todas as ideias que não são verdadeiramente suas, mas que foram colocadas na sua mente por outras pessoas, como seus pais, a escola, religião etc.

    Remova, por fim, tudo o que você faz com o intuito único de se distrair (ver televisão, ouvir músicas, ir em festas etc.). Pois distrações são meios de você não estar consigo mesmo.

    Imagine agora tudo o que sobrou depois que você tirou todas estas coisas de sua vida. Pois justamente o que sobrar, isto é a tua verdadeira natureza, este é seu verdadeiro eu. Tudo o que você fizer que esteja em sintonia com seu verdadeiro eu poderá ser considerado como vida verdadeira. Tudo o que não estiver em sintonia com seu verdadeiro eu, não é vida. É apenas distração, é apenas existência, não vida. Você quer viver, não apenas sobreviver.

    Por exemplo, há pessoas que nasceram com uma forte inclinação para as artes. Uma pessoa assim sente vontade de pintar quadros, de esculpir, de trabalhar cores e formas, sente que estudar as expressões da natureza é o que a identifica como ser humano. Se esta pessoa abrir mão de sua verdadeira natureza e for trabalhar como advogado, médico ou qualquer outra coisa, estará deixando de viver. Seus momentos de vida verdadeira se reduzirão a um ou outro momento de compensação.

    Sêneca, um pensador grego que viveu há cerca de dois mil anos, certa vez disse:

      "Não temos exatamente uma vida curta, mas deperdiçamos uma grande parte dela. A vida se bem empregada, é suficientemente longa e nos foi dada com muita generosidade para a realização de importantes tarefas. Ao contrário, se desperdiçada no luxo e na indiferença, se nenhuma obra é concretizada, por fim, se não se respeita nenhum valor, não realizamos aquilo que deveríamos realizar, sentimos que ela realmente se esvai."

    Veja, a nossa sociedade está estruturada de uma forma tal que todos os dias precisamos fingir ser algo que não somos. Por exemplo, há momentos em que você quer xingar alguém que foi grosseiro com você, mas não pode fazer isso porque você foi educado para ser bonzinho. Você desde pequeno age e se comporta conforme aquilo que seus pais lhe ensinaram, conforme o que as religiões ensinaram, conforme a escola ensinou. Ora, educação é, antes de qualquer outra coisa, condicionamento mental. Fizeram você memorizar um monte de regras e procedimentos que você deve seguir para ser um bom cidadão, ignorando o fato de que somos indivíduos, de que cada um de nós tem suas próprias ambições, seus próprios sonhos. O homem não foi criado para ser ovelha, nem para ser um robozinho que só faz aquilo que os outros disseram para fazer. A vida não deve ser levada como uma série de procedimentos, que em verdade se transformam em uma série de limitações. Busque ser você mesmo.

    Então vale a velha e boa dica:
    Identifique uma atividade com que você se identifique, e explore-a.
    Siga sua intuição.
    Não faça somente aquilo que lhe ensinaram fazer.
    Não pense somente aquilo que lhe ensinaram pensar.
    Faça e pense aquilo que vem de sua intuição.

    Ah! Mas não tenho interesse por nada!

    Ok. Mas e se você não sente atração por nada? O que fazer?
    Eis que chegamos ao segundo item gerador de angústia.

    Segundo problema: A supressão de seu impulso interior.

    Você já teve alguma vez a sensação de que este mundo está todo errado?
    E já teve alguma vez a sensação de que você nasceu na época errada? Ah, com certeza já teve. Mas vos digo que a época certa é justamente esta. Em qualquer época que você viver, terá esta sensação, este clamor interior, esta inquietação. Pois é justamente tal impulso que irá fazer você ser relevante neste planeta. Você pode se acomodar em um canto, feito um repolho roxo, e morrer, ou acatar seu impulso natural e viver de verdade.

    Se existe em você uma pulsante inquietação, uma espécie de impulso irresistível, uma energia latente que te traz inquietude, agitação, angústia e tristeza, isto não é uma doença. É um CHAMADO. É a Natureza te chamando para viver!

    Diga-me, com sinceridade:
    Como seria a tua vida se você não tivesse essa inquietação no coração?

    Pois eu te digo como seria: Você passaria os dias sentado numa poltrona, todos os dias seriam iguais e você seria apenas mais um corpo no mundo. Acontece, porém, que você teve a SORTE de nascer com este impulso, com esta força vital, com este anseio por viver intensamente.

    Você consegue entender isso?
    Consegue perceber como isso é simples e fantástico?

    Por vezes cheguei a pensar que tal força reside no coração de todo homem, mas por sinais inequívocos verifiquei que algumas pessoas nasceram destinadas a viver de fato, enquanto outras nasceram para serem zumbis, pessoas sem graça, fúteis. Se você tem este impulso, esta angústia, este chamado do coração, é porque você veio ao mundo para viver com intensidade. Há um mundo lá fora que deve ser vasculhado, virado do avesso se preciso, e eis que são também tuas as mãos que podem executar tal incisiva atividade. Sim. O mundo está ali, esperando para ser debulhado feito uma espiga madura. E você vai querer permanecer para, feito espantalho, inerte no meio do milharal? Você acredita que é certo ficar diariamente executando tarefas insípidas em troca do pão? Não! Nós não viemos ao mundo para sermos nem uma espiga e nem um espantalho. Você pode ter o seu trabalho diário, a sua tarefa diária para ganhar dinheiro. Mas ao mesmo tempo você pode ser GRANDE. E sabe por que? Simplesmente porque você tem essa inquietude. Quem não a tem, será sempre um fraco.

    Olhe ao seu redor. Por toda a parte por onde se olha, a sociedade conspira contra a liberdade de cada pessoa. Todo cidadão parece abrir mão de sua liberdade e de seus anseios naturais em troca de alguns trocados. As pessoas casadas deixam de fazer tudo o que sentem vontade, porque acham que o cônjuge não irá gostar. No mundo existe uma verdadeira aversão à autoconfiança. Dê um basta nisto tudo.

    Agora, isto é importante: Se você leu o texto até aqui, é por um e somente um motivo:
    É porque você acredita que tem valor!
    Você SABE, no fundo de seu coração, que você merece algo mais desta vida. Pois se você não tivesse esta certeza, você não teria lido este texto e você nem mesmo se sentiria incomodado em viver um dia igual ao outro. Por isso, agradeça por ter nascido com esta energia interior, com esta vontade de mudar, com esta inquietude! Agora você só precisa aprender a usá-la.

    Eu gostaria muito que você adquirisse o meu livro "INQUIETUDE". Eu gastei muitos e muitos dias estudando alternativas e ideias práticas para quem tem este tipo de ansiedade. O livro custa só quarenta reais, muito menos que qualquer remédio ou terapia, e o resultado valerá por toda sua vida.

    CLIQUE AQUI, compre o livro e receba o exemplar em sua casa.

    Bem, continuando o pensamento, eu gostaria de pedir a você:
    Descubra o que você faz com alegria, e faça!
    Parece óbvio, eu sei. Mas você precisa ir mais a fundo nesta questão.

    Acredite, todas as pessoas possuem algo para o qual sua mente foi preparada. Se você não identificou algo que o cative, que o motive, que o complete, é porque não procurastes. Há pessoas que se apegam à rotina. Conhecem somente o que acontece em seu bairro, o que os vizinhos dizem, o que passa na televisão. Como poderão descobrir seu "dom", se não o procuram? Como pode um pássaro descobrir que pode voar, se passar a vida preso em uma pequena gaiola?

    Cada um de nós pode realizar com alegria e extrema facilidade alguma obra que para outras pessoas seria difícil e cansativa. Cabe a cada um identificar este particular impulso. Abra sua mente, conheça pessoas diferentes, experimente coisas novas, e você descobrirá o verdadeiro espírito que preenche seu ser.

    Quem ignora o fato de que existe algo para o qual a Natureza lhe deu grande habilidade, e nem ao menos tenta identificar o teor de seu verdadeiro espírito, comete uma espécie de suicídio de personalidade. Passará a vida achando que é apenas mais um no mundo, que é alguém comum. Mas a Natureza não cria nada em vão. A capacidade de causar impacto positivo no mundo está em cada indivíduo da espécie humana. Alguns a descobrem e a usam. Outros, vivem adormecidos, assemelhando-se a zumbis. O mal das pessoas de bem é a covardia. Desperte para si mesmo. O mundo se inclina para os homens de vontade forte.
    Descubra seu verdadeiro eu.

    Você veio ao mundo com este impulso interior, que você interpreta como angústia, como ansiedade, como um vazio existencial. Acredite, isto é um chamado da Natureza. Pessoas medíocres não têm este impulso, e por isso jamais serão pessoas interessantes. Mas você tem o poder, tem esta coisa, esta singular força. Enquanto você não começar a usá-la, ela continuará a te incomodar, como uma farpa na sua mente.

    Utilize este poder para ser alguém que tem energia vital. Desperte este poder, e sua luz atrairá coisas boas e pessoas boas. Experimente e comprove por si mesmo!

    Finalizando, sou da opinião de que se Deus quisesse que fôssemos meros seguidores de religiões, de idealismos alheios, de modismos e práticas similares, ele nos teria dado um cérebro do tamanho de uma beterraba, e isso já nos seria suficiente. Mas não, nós não temos um cérebro mixuruca. Viemos ao mundo como seres pensantes, livres. Não se escravize seguindo o que os outros querem que você siga e sendo o que os outros querem que você seja. Seja você mesmo. Quem tem uma vida preenchida por seu verdadeiro eu jamais saberá o que é ser vazio.

    Espero que este texto lhe seja útil.
    Grande abraço!

    Everton Spolaor




    Veja no final desta página
    os COMENTÁRIOS de quem
    leu este texto.
    Deixe a sua opinião também.

    Ah, e assista este VIDEO. Eu fiz para você.



    COMPRE AQUI O LIVRO

    Aproveite o preço promocional de
    R$ 39,90

    Você gostou deste texto?
    Você pode ajudar-nos, fazendo uma DOAÇÃO
    para mantermos o site funcionando.





    Comentários dos visitantes

    From: "roger"
    Date: Sun, October 5, 2008 5:10 pm

    Realmente bem legal o que foi dito, ou seja a verdade....pois precisamos ser nós mesmos, pois ir pela cabeça dos outros é assumir outro papel....é insenar e fingir ser algo que não se é!!!!

    From: "leda" [ledamaria.coelho@gmail.com]
    Date: Mon, October 26, 2009 8:02 pm

    adorei...estou com este vazio....

    From: "Antonio Vieira da Cruz" [avieira_cruz@yahoo.com.br] Date: Tue, April 27, 2010 11:16 pm


    Concordo que é a falta de si mesmo e amor. Sou casado com Japonesa: posso lhe afirmar que não sei quando ela está elegre ou triste, por que? A expressão é a mesma. Você já negociou com oriental: nunca sabemos se fizemos um bom negócio; a expressão é a mesma. Abraço!!

    De: Adelcia fernandes [adel082008@hotmail.com]

    sou caboverdeana e concordo plenamente contigo é mesmo falta de ser eu, pois ja passei pela metade da expiriencia que voce falou e nenhum resultou, só não fiz aventuras, para ver se aquela sensação desaparecia, mas não continua aqui, e tb creio que é falta de amor tenho um cara e não sei quando ele me quer ou não, fico confusa não sei como chegar nele,sinto fora da vida dele como foi dito é como fazer negocio com oriental

    De: Everton [everton.cipriani@hotmail.com]

    Boa noite Everton, primeiramente gostaria de dizer que gostei muito do site, varias matérias interesantes a assuntos muito polêmicos, dão boas discussoes....isso é muito apreciavel.....,
    Bom....quanto ao tema, creio que este vazio do qual todos compartilhamos, cada qual com sua medida, seja realmente falta de algo, quer dizer, alguma coisa deva "encaixar" e suprir tal "buraco"....nao tenho uma concepçao formada a respeito porém há de se considerar varias margens de pensamento, metafisico, idealista, sensitivista, dualista por que não.......,
    grande abraço, Parabéns pelo site......

    De: Laura [laurafregogarcia@hotmail.com]

    Parabéns pelo site. Estou com esse vazio que parece ser sem fim. Obrigada por ajudar :*

    De: Débora Macedo [deborademacedo19@hotmail]
    Concordo com tudo o que foi dito mas as vezes sinto uma solidão um vazio que sufoca não tem fim é horrível , as vezes diagnostifico que é a falta de alguém um amigo um amor de tudo dá vontade de dar fim a isso tudo porque é uma sensação estranha de fraqueza e impotência é muito difícil ser dona de si eu finjo o tempo inteiro me resguardo no meu mundinho como se tudo fosse ameaçador muito ruim isso.

    De: maria
    Enviadas: Segunda-feira, 17 de Outubro de 2011 18:53

    OBRIGADA pelas suas palavras

    De: Guida [guidazinha_pires@hotmail.com]
    Enviadas: Sábado, 8 de Outubro de 2011 14:53

    Você já levantou da cama um dia e sentiu falta de algo que não sabe explicar o que é, parece que seu peito está oco? Pois é, essa é uma sensação que me persegue, virou quase uma companheira indesejável....Arrisco e me arrependo... alias nem é arrependimento o que sinto nao tem explicação, apenas um vazio que me destroi.Tento disfarçar mas ta assim.Sinto muita falta de mim mesma. Ja nao sei oque fazer pra me preencher.Amei seu texto, obrigada

    De: Hebert Soares
    Segunda-feira, 7 de Maio de 2012 23:21
    Amigo, o seu texto me apresentou um outro ponto de vista, muito bem elaborado por sinal.
    Lhe sou grato por abrir minha percepção desta forma.

    De: João Pedro Caravalho [jpedrocarvalho84@mail.com]
    Eu antes não sentia tanto o vazio, mas devido à minha vida sem trabalho e ocupações precárias juntamente com uma catrefada de problemas a minha sensação de vazio tem aumentado bastante. Para me distrair e manter o meu equilibrio acabo refugiando-me no meu mundinho para evitar e fugir dos meus problemas.

    De: Carlos Fontana
    Comprei o livro "Inquietude". Fez eu pensar muito, abriu meus olhos. Este livro é um verdadeiro achado. Muito obrigado!!!

    De: Roselia [roseliaquino50@hotmail.com]
    PARABENS pelo texto 'um despertar para a consciêcia para mim foi um uma licao de vida.

    De: Paulo paulocrets@gmail.com]
    Parabéns pelo artigo! Gostei muito, por que realmente na vida vivemos para os outros, em função daquilo que as outras pessoas querem, e acabamos esquecendo de viver o nosso verdadeiro eu interior, a nossa verdadeira vocação. A vocação no sentido de fazer algo, mesmo pequeno, que nos de satisfação.

    De: Leila ´[leilaaugusta@ig.com.br]
    Melhor texto que já li sobre o vazio existencial que na verdade e angustia...eu tomo muitos medicamentos para tirar esse vazio e nada acontece.Esse texto veio ao meu encontro como grande solução estou precisando viver o meu eu da maneira que se apresente,bem salvei o texto acredito que vai ser de grande ajuda,obrigada

    De: Marlene [cresura@yahoo.com.br]
    Muito bom texto!! Esse vazio corroi a alma, o tempo, a vida...Fui subtraída de mim mesma.

    De: Macsimus [mwaking@hotmail.com]
    Creio que a sensação de vazio não seja isso, se tirarmos as idéias que nos foram passadas pelos outros pouco sobrará, seremos apenas um punhado de emoções amorfar e sem destino, o homem precisa do contato com o outro homem até para pensar coerentemente. Pessoas que foram criadas por macacos ou lobos que o digam.Mas realmente acredito que temos algum tipo de essencia, e que devemos nos esforçar por buscá-la e encontrá-la, dar-lhe voz e deixar que grite mais alto que os preconceitos e necessidades financeiras. O mundo seria muito melhor se fizessemos o que somos bons em fazer em vez do que dizem que é bom que façamos( bom em termos financeiros ou quaisquer que tenham a ver com status).Já disse Freud: poderíamos ser muito melhores se não quiséssemos ser tanto.Agradeço pelas dicas sobre QI e incluo como motivação para aumentá-lo o interesse por matemática e o amor pelo xadres, duas coisas que fazem parte de mim,
    grato pelo atenção,
    Macsimus.

    De: Luiz [lps_luiz@yahoo.com.br]
    Não gostava de ler, e há uns 2 anos atrás quanto tive minha primeira ‘’Sensação de vazio’’ comecei a procurar os livros, e isso me ajudou muito. Uma frase que me inspira diariamente. ‘’SE UM HOMEM NÃO DESCOBRIU ALGO POR QUE MORRER, ELE NÃO ESTÁ PREPARADO PARA VIVER. ’’(MARTIN LUTHER KING JUNIOR)

    De: beatriz
    Enviadas: Domingo, 26 de Agosto de 2012 18:05

    Adorei muito o texto...o negócio é q é muito fácil dizer frases clichês como ir pela cabeça dos outros é idiotice...só q o problema real são de pessoas q passam a vida fazendo isso sem saber ou apenas ignoram esse sentimento.

    De: Katia [katiafrancisco@ig.com.br]
    Enviadas: Sexta-feira, 24 de Agosto de 2012 21:00

    Seu artigo tem tudo haver com que sinto, sei o que deve ser feito e não consigo, me olho no espelho e não me reconheço. Adquiri uma sindrome do panico. Hoje por exemplo se pudesse sumiria, ou pegaria o carro e enfiaria-o no primeiro muro bem isolado das pessoas. No fundo quero a morte. Religiões já passei por todas, e este vazio não foi preenchido. No final você diz procure algo que goste, sabe gosto do isolamento, ficar só, detesto pessoas são hipocritas em toda a sua essência. Mas vou tentar achar algo mais proveitoso.Obrigada.

    De: Betânia [be.tania.souza@hotmail.com]
    Enviadas: Sábado, 29 de Dezembro de 2012 7:10

    Você disse tudo que eu gostaria de ouvir. Fui traída, e percebo que eu não consigo ser mais a mesma, tenho um vazio grande dentro de mim, as vezes me desconheço...estou com essa pessoa mas ao mesmo tempo me sinto sozinha. Obrigada pela força, me sinto melhor!!!!

    De: norma [norma_rib@hotmail.com]
    Enviadas: Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2012 2:02

    olha, vou falar, ja atravessei oceanos, paises, tudo atras de preencher esse vazio e ele nunca preenche....

    De: Francis [fenix_the_immortal@hotmail.com]
    Enviadas: Quinta-feira, 15 de Novembro de 2012 0:21

    Olha...eu realmente fiquei maravilhado com este texto incrível...!!!!Meus parabéns..!!!Há muito tempo venho mascarando este vazio, "levando nas coxas", porém finalmente tenho uma ideia clara e precisa de qual seria a real causa deste vazio....Muito obrigado..!!!

    De: Mayara [mah.mislene2010@hotmail.com]
    Enviadas: Sábado, 6 de Outubro de 2012

    me identifiquei muito com seu texto ! Estava procurando alguma frase a ver com o vazio que tenho sentido, e acabei achando este maravilhoso texto.. irei imprimir e guardar, para ler mais algumas vezes ! Parabéns : )

    De: "Rogerio" [rogeriorodrigues99@gmail.com]
    Enviadas: Segunda-feira, 24 de Setembro de 2012 1:54

    A Melhor E Mais Util publicaçao que ja vi,se nao existisse pessoas como voce outras como eu nao teriam sentidode viver, te agradeço muito por postar isso, parabens obrigado. LEIA

    De: Caroline <
    Enviadas: Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2013 11:41

    Esse texto me foi muito util , sinto um vazio muito grande dentro de min e que n se preenche com ter amigos ou namorado , as vezes é dificil pra min lidar com isso e esse texto me ensinou a me compreender melhor .

    De: Ana Priscila [ana_priscilaana@hotmail.com]
    Enviadas: Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2013 22:37

    Suas palavras foram muito objeyivas e como me ajudaram.....obrigada melhor do que muitos psicólogos....

    De: Luana Caroline [luly.punk.day@Gmail.com;
    Enviadas: Domingo, 27 de Janeiro de 2013 2:25

    Antes de ler seu post eu estava deitada no sofá me sentindo desprezada, inútil, aquele vazio estava me corroendo por dentro não sabia ao certo sobre o que estava acontecendo comigo então resolvi ver uns blogs e tal sobre algum assunto de meu interesse aí vi sua Page na net e resolvi ler e sabe me fez super bem e me lembrei de algo que eu deixei pra trás e vi que aquele vazio estava indo embora quando percebi que Eu poderia viver como eu mesma gostaria não como minha família quer e sei que a dança me faz uma enome falta... amei seu post... e sei que a patir de hoje serei o que eu quero não o que querem para mim...

    De: Viviane [vicalazans@bol.com.br]
    Enviadas: Sexta-feira, 8 de Fevereiro de 2013 14:12

    Esse texto foi para mim de uma valia incrível. Esperava por essas palavras de motivação. Lerei teu livro mt em breve.

    De: claudete da silva [claudeteexito@hotmail.com]
    Enviadas: Quarta-feira, 1 de Maio de 2013 21:08

    Adorei muitissimo obrigado pelo esse texto maravilhoso.

    De: Beto [beto_de_bel@hotmail.com]
    Enviadas: Segunda-feira, 29 de Abril de 2013 23:25

    Perfeito, achei aqui o motivo da minha angustia, o motivo de achar que as coisas ao meu redor estava erradas... Não sabia oque era, mais sabia q estava errada... Quero viver e não sobreviver. Obrigado por compartilhar este texto.

    De: allan
    Enviadas: Domingo, 28 de Abril de 2013 2:54

    vc esta mudando vidas, sem dúvida.

    De: Edson [edsonf15@outlook.com]
    Enviadas: Terça-feira, 23 de Abril de 2013 15:42

    Gostei muito do seu texto,me deixou um pouco mais tranquilo,concordo com tudo que foi dito.Parabéns e um abraço!

    De: Elizete Máximo [elize50@live.com]
    Enviadas: Segunda-feira, 1 de Abril de 2013 9:22

    Cara tú és de mais!Caracas meu.Parabéns por tanto discernimento em tuas palavras de sabedorias.

    De: regina matias [reginamatias1006@gmail.com]
    Enviadas: Domingo, 24 de Março de 2013 20:49

    Se bem entendi,hoje vivemos em uma sociedade onde somos manipulados todo o tempo,isso nos deixa com este vazio,a propria familia nos obriga a conviver como eles querem.no entanto eu acho que seria um pouco egoista da minha parte se eu pensasse so em mim.

    De: Gabriela
    Enviadas: Terça-feira, 19 de Março de 2013 13:29

    Esse vazio em mim tem nome: Tensão pré menstrual. ahahahahhahahaha... brincadeirinhas a parte , em minha opinião (obvio que é CRTL+C da opinião de Woody Allen, q qual me filio), existem dois tipos de gente, os infelizes e os desgraçados, o resto, é tuuuuudo mentira (sem querer que minha opinião seja verdadeira, por favor!!!). Os desgraçados são os que foram acometidos por grandes tragédias e que precisam dos outros para exprimir a sua vontade (relativizando o conceito de tragédia, claro!!), os infelizes são todo o resto. Encontro-me no grupo dos infelizes, por isso , agradeço à Deus por que sou infeliz. Para mim, felicidade é só uma questão de parâmetro. Como poderemos ser felizes tendo que dirigir de casa até o trabalho e encontrar tantas mazelas nas ruas? Ou somos insensíveis, ou temos tanta sensibilidade que precisamos fugir... sem querer alongar essa discussão sobre "felicidade", vazio e congêneres, do texto acima tiro algo muito importante (MUITO) - adaptar a nossa vida para nos aproximarmos cada vez mais do nosso EU (tirando os psicóticos de todo tipo) , com um vetor apontado para o bem (relativizando o conceito de bem, rssss), é, talvez a única solução para se viver em verdade - entretanto, como o mundo não está preparado para a verdade, vamos fingindo que somos bonzinhos, fiéis, honestos, verdadeiros e congêneres (novamente). A verdade é que eu adoraria se Delegada Federal e sair prendendo e investigando essa "tuia" de político safado (de preferência, dar uma coronhada naqueles que passassem por mim), mas para isso tenho que passar alguns anos da minha vida estudando a maior hipocrisia desse mundo, quais seja, a justiça formalizada. Brincadeira, né?

    De: claudete da silva [claudeteexito@hotmail.com]
    Enviadas: Quarta-feira, 1 de Maio de 2013 21:08
    Adorei muitissimo obrigado pelo esse texto maravilhoso.

    De: rafael Enviadas: Quinta-feira, 2 de Maio de 2013 12:22
    Foi Á Melhor definição sobre angustia que li até hoje na internet

    De: : Renata Cristina [rcr2808@hotmail.com]
    Enviadas: Quinta-feira, 6 de Junho de 2013 14:47

    Caro Everton, estou realmente impressionada do quão motivador é este seu texto. Um texto que nos conduz a tomar decisões na vida, um texto inspirador. Eu estava exatamente como indica seu texto, procurando respostas em tudo, mesmo em mim, e as frustrações era diárias, e realmente, após ler seu texto, ter o prazer de conhecer seu site, consegui encontrar muitas respostas para mim mesma, em mim.Muito obrigada por ter tido a ATITUDE, a iniciativa em criar esse site, pode ter certeza que através dele, muitas pessoas estão enxergando o mundo de outra maneira. Parabéns, me tornei sua fã.Beijos,Renata

    De: rosilene vilela [rosidvc@hotmail.com]
    Enviadas: Domingo, 19 de Maio de 2013 10:04

    Gostei do texto, esse sentimento me acompanha desde a infância. Sempre procurei ajuda, em religiões,terapias, livros de auto ajuda. mas quando faço uma auto análize de minha vida, cada ajuda foi bem vinda,sendo que as ferramentas me foram dadas. acho que ainda não sei usá-las...só encontro alívio quando consigo fechar meus olhos e conversar com Deus. pois tenho certeza que esse é o caminho... quuando consigo expressar pra Ele o que sinto, ´´E a oportunidade que dou pra Ele entrar no meu coração!!! estou plantando amor e então a minha colheita será segundo a espécie da minha semeadura! pois num mundo onde o mal impera é impossível não sentir angústia,já me refugiei nas drogas álcool, antidepressivos. hoje quando vejo uma pessoa drogada alcoolizaada,entendo que a humanidade busca refúgio em coisas que só destroem a sua identidade. nunca vou desistir de mim mesma!! e peço a Deus que não desista de mim. obrigado por suas conclusões!!! muitas são as aflições do justo, mas Deus o livra de todas!!!





    Comente este texto:

    Para comentar o texto, preencha o formulário abaixo:

      Seu nome :
      Seu email :
      Comentário:



    xxxxxxxxx


    Copyright 2007 by Everton Spolaor
    www.sombrasdarealidade.com.br


    Visite e curta nossa página no Facebook